Federação italiana denuncia jogadores e clubes por vínculos com máfia 

Pepe Reina, do Napoli e convocado pela seleção espanhola para a Copa do Mundo, está na lista

Relacionadas

O goleiro Pepe Reina, do Napoli e convocado pela seleção espanhola para a Copa do Mundo, e os zagueiros Paolo Cannavaro (Sassuolo e ex-Napoli) e Salvatore Aronica (ex-Palermo e Napoli e já aposentado) foram denunciados pela Comissão de Disciplinar da federação de futebol da Itália por supostos vínculos com a Camorra (máfia napolitana), informou nesta segunda-feira a imprensa do país.

+ Ex-bandeirinha da CBF lança livro para ensinar as regras do futebol

+ Com presença de Ronaldo, Pirlo se despede entre craques

+ Unai Emery deve ser o sucessor de Arsène Wenger no Arsenal

aposentado) foram denunciados pela Comissão de Disciplinar da federação de futebol da Itália por supostos vínculos com a Camorra (máfia napolitana), informou nesta segunda-feira a imprensa do país.

Além disso, a imprensa local informou que Napoli, Sassuolo e Palermo também foram denunciados, por responsabilidade direta na aproximação de pessoas ligadas à máfia.

De acordo com o jornal "La Gazzetta dello Sport", os três atletas são acusados de terem amizade com Gabriele Esposito, já condenado por crime organizado, e os dois irmãos dele, Francesco e Giuseppe, proprietários da agência de apostas "Eurobet". 

No caso de Cannavaro, existe até a descrição de um caso no qual o zagueiro tentou vender, por meio dos três últimos, um relógio de "procedência duvidosa" por 400 mil euros. Outra denúncia é de que o jogador procurou conseguir ingressos de jogos do Napoli para integrantes da Camorra, além de ter ingressos de jogos do Napoli para integrantes da Camorra, além de ter emprestado um cartão de crédito para Gabriele Esposito utilizar em atividades ilegais./ EFE

 

MAIS SOBRE:

FutebolPepe ReinaItália [Europa]máfiafutebol
Comentários