Filha de Renato Gaúcho é ofendida em festa por torcedores do Flamengo

Carol Portaluppi desabafa nas redes sociais após passar ser vítima de ofensas em uma festa no Rio de Janeiro

Relacionadas

O clima entre Flamengo e Grêmio não está nada agradável, visto que as equipes disputam uma vaga na final da Libertadores deste ano. O problema é quando a rivalidade transpõe as quatro linhas do campo. Carol Portaluppi, filha de Renato Gaúcho, técnico da equipe tricolor, foi alvo de ofensas físicas e verbais na madrugada deste domingo por parte de torcedores rubro-negros.

A jovem de 25 anos usou de suas redes sociais para expor a delicada situação, mas logo apagou as postagens. Segundo ela, as agressões ocorreram numa festa no Rio de Janeiro. "Hoje pela 1ª vez, depois de muito tempo, eu saí com minhas amigas e fui agredida verbalmente e fisicamente por torcedores do Flamengo", explicou em um dos vídeos.

"Não vou generalizar, falar que fui agredida pela torcida do Flamengo. Mas fui agredida por torcedores do Flamengo", mostrando interesse em não creditar o ato à toda torcida, e sim a alguns que ali estavam. Apesar dos xingamentos e das agressões físicas, Carol disse que nada de mais sério ocorreu.

"Graças a Deus estou falando de agressões físicas não a ponto de machucar seriamente. Mas agressões, empurrões, apertões no braço, palavras ofensivas. Isso para mim já é uma falta de respeito", declarou claramente emocionada.

Grêmio e Flamengo voltam a se enfrentar no dia 23 de outubro no Rio de Janeiro. A primeira partida da semifinal do torneio continental terminou em 1 a 1, com gols de Pepê e Bruno Henrique.

MAIS SOBRE:

futebolCarol PortaluppiFlamengoGrêmioLibertadores [Copa Libertadores da América]torcidaagressão física
Comentários