Flamengo deixa de usar expressão 'festa na favela' nas redes sociais

Segundo empresa que cuida das contas do clube, grito está relacionado à violência no Rio de Janeiro

Relacionadas

O Flamengo não usará mais o grito 'Festa na Favela', que sua torcida canta no estádio, nas redes sociais. Segundo a empresa que cuida das páginas do clube, a intenção é evitar a associação com a violência. As informações são do jornal O Globo.

Segundo o diário carioca, a decisão partiu da empresa X-Tudo, que presta serviços ao setor de comunicação do Flamengo. O gerente da conta rubro-negra, Diogo Rocha, escreveu em comunicado interno aos funcionários que seria algo relacionado à violência no Rio de Janeiro.

"O que a torcida fala é o que a torcida fala. Podemos usar algumas coisas, mas não é porque a torcida fala que devemos falar", disse na nota. O diretor-geral da X-Tudo, Marcelo Goroditch, confirmou que existe a orientação, mas negou que o grito seja completamente vetado.

“Desde que assumimos a conta, apesar de respeitar e enxergar muitas qualidades na linha de comunicação adotada até o final do ano passado, houveram (sic) algumas alterações por nós propostas e implementadas”, declarou Goroditch ao jornal.

“Não existe veto algum. Qualquer um pode usar esse termo e eu não tenho nada contra. Apenas consideramos que o Flamengo é favela, asfalto, mata, tudo. Então não estamos usando. Quem sabe até se acharmos pertinente, podemos usar. Mas veto não existe”, finalizou.

O "festa na favela" não é usado nas redes sociais do Flamengo desde junho de 2018, quando um vídeo da torcida gritando na vitória contra o Paraná foi postado. Na época, a X-Tudo ainda não cuidava das contas do time, o que só veio a fazer em 2019.

MAIS SOBRE:

futebolFlamengoTwitterFacebookInstagram
Comentários