Fortaleza adota intérprete de Libras para comunidade de torcedores surdos

De acordo com o vice-presidente do clube, a iniciativa "busca quebrar paradigmas e eliminar rótulos

Relacionadas

O Fortaleza passou a utilizar um intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) para traduzir aos seus torcedores surdos comunicados sonoros referentes a medidas adotadas pelo clube, em meio a pandemia do novo coronavírus (covid-19). A equipe é pioneira na adoção dessa iniciativa, no Brasil, que possibilita o maior acesso à informação à comunidade surda.

“Com a chegada da pandemia do coronavírus, percebemos que os torcedores surdos não puderam acompanhar as manifestações dos profissionais do clube. Informações importantes, como as decisões tomadas pelos dirigentes, e para saberem como está a rotina dos atletas. A repercussão junto à comunidade surda torcedora do Fortaleza tem sido muito positiva”, explica Crystomberg Silva, intérprete oficial do clube.

Dr. Rolim Machado, vice-presidente do Fortaleza, explicou a importância dessa comunicação para os torcedores surdos do Leão. “A permanência dessa visão inclusiva busca quebrar paradigmas e eliminar rótulos relacionados as barreiras linguísticas.  A difusão da Libras, reconhecida como segunda língua oficial do país pela Lei n° 10.436 de 24 de abril de 2002, é uma forma de respeitar o acesso à comunicação à comunidade surda”, disse o dirigente.

A iniciativa teve início durante uma homenagem ao ex-lateral do clube Chiquinho, em 2018, através do projeto “Leão 100”. Desde então, o Fortaleza adota em suas entrevistas coletivas e apresentação de jogadores um intérprete.

MAIS SOBRE:

futebolFortaleza Esporte Clubelibras
Comentários