Foto faz atleta australiana sofrer assédio de milhares de pessoas na internet

Tayla Harris pediu atenção à polícia e autoridades, pois acredita que casos assim são o início da violência contra a mulher

Relacionadas

Tayla Harris estava esforçando durante a prática do futebol australiano. Um fotógrafo captou esse esforço em uma imagem, e a emissora que transmite o esporte, a Channel Seven, decidiu postar essa foto no facebook. Foi o ponto de partida para milhares de comentários sexuais e de baixo calão contra Harris.

A emissora decidiu apagar a foto, de tantos e de tão baixo nível eram os comentários. A emissora foi criticada, por estar dando a "vitória" aos agressores. Harris, então, postou a foto no twitter e a fixou no topo, avisando que aquele era o trabalho dela e para os "animais" pensarem nisso antes de comentar.

A atleta não ficou calada sobre a situação. "Os comentários que eu vi foram de abuso sexual, se é que você pode dizer isso, porque foi repulsivo e me deixou muito desconfortável. Isso é o que eu consideraria abuso sexual nas mídias sociais", afirmou à rádio RSN.

"Se essas pessoas estão dizendo coisas assim para alguém que não conhecem em uma plataforma pública, o que estão dizendo a portas fechadas e o que estão fazendo? Essas pessoas precisam ser chamadas pela AFL (a Liga Australiana), sim, mas também isso precisa ser levado adiante. Talvez este seja o começo da violência doméstica, talvez este seja o começo do abuso", preocupa-se a jogadora.

"Então, seja a polícia de Victoria, seja lá o que for, precisa pelo menos contatar essas pessoas, algum tipo de aviso, o Facebook precisa deletá-las, algo precisa acontecer. Podemos falar sobre isso tanto quanto quisermos, mas eles não estão ouvindo e provavelmente estão rindo a respeito disso", pediu.

Harris recebeu manifestações de apoio por parte de políticos do país. O primeiro-ministro do país, Scott Morrison, observou que mulheres são alvo preferencial de abusos online e afirmou que quem faz isso "não teria coragem de dizer na cara, são fracos". A ministra da mulher da Austrália, Kelly O'Dwyer, se disse enojada e que Harris deveria ser celebrada pelo talento que tem, como qualquer outro jogador.

MAIS SOBRE:

futebolAustrália [Oceânia]
Comentários