Funcionários do United tiveram que ir à casa de Pogba acordá-lo para treinar

Incidente aconteceu depois do clássico contra o Arsenal, no início de dezembro

Relacionadas

No dia seguinte à vitória por 3 a 1 sobre o Arsenal, em Londres, no início do mês de dezembro, funcionários do Manchester United tiveram que ir até a casa de Paul Pogba acordá-lo para que comparecesse ao treino regenerativo da equipe. À ocasião, o meio-campista havia sido expulso direto por uma solada em Bellerín, resultando em suspensão automática de três partidas. 

Segundo o jornal Daily Mail, em matéria publicada nesta sexta-feira, 22, o francês não respondeu às ligações da comissão técnica. Sendo assim, algumas pessoas foram chamá-lo em sua casa, localizada em Hale Barns, na região metropolitana de Manchester. 

Conforme a nota, alguns jogadores mais experientes, como Zlatan Ibrahimovic, Ashley Young e o capitão Michael Carrick não estão muito confortáveis com o comportamento de alguns atletas mais jovens. 

 

Após ouvir um monte, Pato dá o troco em Neymar com penteado esquisito

Com possível chegada de Jair Ventura, torcida do Santos faz a festa nas redes

+ Siga o Fera no Twitter!

 

 

"Alguns deles parecem estar tirando sarro (dos funcionários) pelos pedidos que fazem", disse uma fonte ouvida pelo jornal. "Te faz pensar o que aconteceria se eles acabassem no Rochdale ou Bury. Eles provavelmente ficariam presos em um canto sem saber o que fazer", completou, citando dois clubes que disputam a League One, equivalente à terceira divisão inglesa. 

Depois da eliminação nas quartas de final da Copa da Liga Inglesa para o para o Bristol City, da segunda divisão, Mourinho reclamou de atitude de alguns de seus jogadores. "É um grande dia para eles (jogadores do Bristol) e a torcida. Para nós, foi apenas mais um dia no trabalho - e alguns de nós provavelmente não queriam vir trabalhar", disse, gerando especulações na imprensa inglesa sobre a possível falta de comprometimento de alguns jogadores, como citado pelo Daily Mail

Logo em seguida, Mourinho completou: "Não quero culpar os jogadores de forma alguma porque eu acredito que eles foram profissionais. Não foi um caso de 'nós não ligamos para o jogo', ou 'nós não temos responsabilidade' ou 'nós não temos orgulho'". 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolPaul PogbaManchester United Football Club
Comentários