Futebol argentino terá passaporte do torcedor para combater violência

Nova medida vai identificar pessoas que entram nos estádios de futebol

Relacionadas

O Governo nacional e a organização do Campeonato Argentino assinaram nesta sexta-feira um convênio para identificar a partir do meio do ano que vem as pessoas que entram nos estádios de futebol através de um novo passaporte do torcedor, segundo anúncio feito pela ministra de segurança, Patricia Bullrich.

A medida reforça o programa Tribuna Segura, que começou em 2016 e tem como objetivo fazer com que o futebol argentino deixe de ser um ambiente de violência, conforme explicou a ministra. Desde 2012, 68 pessoas morreram em incidentes ligados à modalidade no país.

Para definir a criação do passaporte do torcedor, o presidente da Superliga, responsável pela organização do campeonato, Mariano Elizondo, disse que foram analisadas experiências de outros países em esportes como o basquete o futebol americano. Além disso, ele e outros dirigentes receberam assessoria do diretor de Segurança dos organizadores do Campeonato Espanhol, Florentino Villabona.

"Temos que saber quem é o que está dentro do estádio", afirmou Elizondo, que acredita que a iniciativa contribuirá para "descer muito os níveis de conflito".

Ainda não foi esclarecido como será o processo para obter o passaporte, mas Patricia Bullrich disse que o documento será validado pelo Estado através do Registro Nacional de Pessoas para que pertença "a uma pessoa física e viva e não a uma pessoa que não exista".

A ideia surge pouco menos de três semanas depois do ataque ao ônibus do Boca Juniors, realizado no último dia 24. Com pedras e garrafas, barras bravas do River Plate acertaram o veículo que levava a equipe 'xeneize' para o estádio Monumental de Nuñez para a disputa do jogo de volta da final da Taça Libertadores.

Alguns jogadores ficaram feridos, o que levou a Conmebol a optar por remarcar a partida e levá-la para o estádio Santiago Bernabéu, em Madri./Com informações da agência EFE

MAIS SOBRE:

FutebolfutebolArgentina [América do Sul]
Comentários