Gabriel não tatuou 'Benedetto' depois de eliminação do Palmeiras

Tatuagem do jogador corintiano é igual ao nome do atacante do Boca Juniors, mas trata-se de uma coincidência

Relacionadas

O volante Gabriel Girotto, do Corinthians, não saiu do banco de reservas no empate em 1 a 1 entre a equipe alvinegra e o São Paulo, em jogo disputado no último sábado, 10, na arena do clube em Itaquera. Mesmo assim, o jogador foi um dos mais comentados nas redes sociais. Seu nome apareceu em uma série de postagens, com a imagem de sua tatuagem no pescoço em destaque. O problema é a palavra tatuada, 'Benedetto', que significa 'abençoado' em italiano, foi relacionada ao atacante que joga no Boca Juniors, algoz do Palmeiras na semifinal da Libertadores deste ano. 

Torcedores do Alviverde chegaram a afirmar que o corintiano tatuou o nome do atacante argentino após a queda do Palmeiras nas semifinais da Libertadores. O jogador marcou três gols em dois jogos e foi fundamental para a eliminação do time paulista na competição - Benedetto, o jogador, ainda marcou um dos gols de sua equipe na primeira decisão da competição internacional no empate em 2 a 2 com o River Plate.

Gabriel realmente tem o nome "Benedetto" tatuado em seu pescoço, mas nada tem a ver com o atleta do Boca. A arte é uma tradução de "abençoado", em italiano, e foi feita muito antes da eliminação do Palmeiras na Libertadores deste ano.

Em uma publicação de Gabriel no Instagram, feita em 11 de março, é possível ver a tatuagem no pescoço do jogador. Vale lembrar que o corintiano tem dupla cidadania, brasileira e italiana. Em fotos, também é possível ver a tatuagem do jogador quando ele ainda defendia o próprio Palmeiras - Gabriel conquistou a Copa do Brasil de 2015 e o Brasileirão de 2016 pelo alviverde.

 

 

MAIS SOBRE:

FutebolCorinthiansGabrielLibertadores [Copa Libertadores da América]Boca JuniorsPalmeiras
Comentários