Galvão comenta a arbitragem na Libertadores: 'Na dúvida, é a favor do Boca'

Dedé, do Cruzeiro, também deu dicas e elogiou a equipe do Palmeiras

Relacionadas

Nesta quarta-feira, o Palmeiras enfrenta o Boca Juniors no primeiro duelo da semifinal da Copa Libertadores. Às 21h45, o clube comandado por Felipão entra em campo na Bombonera. Ao comentar o duelo, Galvão Bueno, Caio Ribeiro e o zagueiro Dedé aproveitaram o programa Bem, Amigos! para alertar a equipe brasileira sobre a arbitragem.

“A única ressalva que eu faço é com as lições que a Libertadores já nos mostraram, e o Dedé é, exatamente, um exemplo disso. A arbitragem, na dúvida, é contra a gente. Então, não dê mole para esse tipo de confusão, porque, na dúvida, vai ser contra time brasileiro", afirmou Caio Ribeiro. 

"O Boca além de fazer o papel dele em campo... eles têm a artimanha de conduzir o jogo para este lado: irritar, provocar, fazer de tudo para que eles ganhem de um lado fora do futebol. Fora isso, vendo por qualidade de equipe, o Palmeiras está acima do Boca", opina Dedé, atleta do Cruzeiro. 

"O Palmeiras tem alguns jogadores que, quando estão com a cabeça no lugar, são ótimos. Eu estou falando do Dudu, do Felipe Melo e, principalmente, do Deyverson. Se eles segurarem um pouquinho esse ímpeto, não entrarem em provocação e se preocuparem só em jogar bola, o Palmeiras pode sair já desse jogo de ida com um bom resultado”, completa o comentarista e ex-jogador.

Depois, foi a vez de Galvão concordar. "Eu falei uma coisa até em tom de brincadeira, mas depois eu até repeti em tom de verdade porque eu acredito nisso mesmo. Lá na Itália, quando tem alguma dúvida, é a favor da Juventus. Contra a Juventus a arbitragem não vai ser nunca. E na América do Sul, quando tem alguma dúvida, é a favor do Boca Juniors", dispara. 

Dica do Dedé

"Um vacilo que a gente deu foi deixar eles jogarem", analisa. "Quando começamos a propor o jogo no segundo tempo já era tarde e o juiz me expulsou no melhor momento do nosso time", lamenta antes de dar dois conselhos aos palmeirenses: "não pode se fechar" e "o espaço entre um volante e a zaga também é uma forma de aproveitar".

 

MAIS SOBRE:

FutebolDedéPalmeirasBoca JuniorsLibertadores [Copa Libertadores da América]Galvão Buenofutebol
Comentários