Galvão detona gestão do Internacional pelos fracassos no Brasileiro

Apresentador diz que "não se demite um ídolo como o Falcão após cinco partidas"

O apresentador Galvão Bueno detonou a gestão do Inter nesta temporada. Ele não poupou o presidente do clube ao trocar tanto de treinador em um ano, de Argel a Lisca. Galvão pegou no pé da diretoria por ter demitido seu amigo Paulo Roberto Falção, com quem trabalhou na Globo e por quem tem admiração como técnico e jogador. Falcão nem bem esquentou o banco e foi demitido. Foram 26 dias no cargo. 

"A questão do Falcão foi deixar para falar mais para frente. Não se faz com o maior ídolo da história de um clube grande o que se fez com Paulo Roberto Falcão. Isso não se faz. Porque já estava com problema com a torcida, foram buscar o Falcão, a casa lotou, levaram faixas enormes. Não se faz isso. Não se humilha o maior ídolo de um clube, um patrimônio do Internacional em cinco jogos. Isso tem reflexo com o que está acontecendo com o time'', disse Galvão no programa Bem, Amigos. Depois de Falcão, o Inter acertou com Celso Roth e agora tem Lisca no comando. O Colorado soma 39 pontos e está ameaçado de ser rebaixado. O time perdeu para o Corinthians nesta segunda-feira por 1 a 0, com gol de pênalti duvidoso.

MAIS SOBRE:

FutebolInternacional
Comentários