Gol do Palmeiras aos 54' contra o Peñarol revolta imprensa uruguaia: 'Roubo!'

Gol de Fabiano foi marcado mais de um minuto depois do tempo de acréscimo anotado pelo árbitro Roddy Zambrano

Relacionadas

Com gol de Fabiano aos 54 minutos do segundo tempo no jogo dessa quarta, 12, no Allianz Parque, o Palmeiras venceu o Peñarol por 3 a 2 e reassumiu a liderança do Grupo 5 da Libertadores.

Depois de dar cinco minutos de acréscimo, o árbitro equatoriano Roddy Zambrano pediu mais três minutos por conta das expulsões do palmeirense Dudu e do técnico do Peñarol, Leonardo Ramos. O jogo iria até os 53 minutos do segundo tempo, portanto. Porém, Fabiano anotou o terceiro gol do Palmeiras quando já eram passados 54 minutos do segundo tempo.

"Um escândalo. Um abuso. Um roubo", detonou o caderno esportivo do El País do Uruguai. "O Peñarol perdeu, mas perdeu em pé e porque arrancaram de seu bolso o empate"

O site Referi, do jornal El Observador, disse que o Peñarol perdeu o jogo "da pior forma". "Parecia que o empate estava garantido", lamentou o jornal.

O La Republica chamou a partida de "infartante" e disse que o gol no último lance foi um castigo grande demais pelo que a equipe do Peñarol apresentou, apesar de reconhecer que o time uruguaio teve chances para liquidar a partida a seu favor. "Vendo a partida com 'olhos uruguaios' poderíamos dizer que não foi justo o resultado pelo que lutou e jogou o Peñarol.

Na quarta, 26, o Palmeiras volta a jogar contra o Peñarol pela Libertadores. O jogo acontece em Montevidéu, no estádio Campeón Del Siglo, pela quarta rodada do Grupo 5. 

MAIS SOBRE:

FutebolPalmeirasPeñarolLibertadores
Comentários