Goleiro Bruno é dispensado de trabalho em Corpo de Bombeiros

Bruno realizava serviços de limpeza em troca de redução de sua pena

Relacionadas

O goleiro Bruno foi dispensado do 9º Batalhão de Corpo de Bombeiros de Varginha, onde estava trabalhando há duas semanas. Ele realizava serviços de limpeza em troca de redução de sua pena de 22 anos de prisão pelo assassinato de Eliza Samúdio.

+ Andrés menospreza 'chororô' do Palmeiras: 'Que façam um futebol melhor'

+ Motivo curioso tira Lionel Messi de despedida de Iniesta no Barcelona

+ Quem são os 8 técnicos que estão sendo cotados para comandar Neymar e cia

Antes do Corpo de Bombeiros, Bruno prestou serviços dando aulas de futebol a crianças em uma ONG. O trabalho com os bombeiros era alternativo e acontecia das 7h às 16h30.

Em contato com a reportagem do Fera, o Corpo de Bombeiros de Varginha explicou que, além do goleiro, outros detentos foram dispensados do trabalho no local. O motivo é que a demanda de trabalho é menor do que o número de funcionários. 

Bruno deve voltar ao presídio em período integral a partir desta sexta-feira (27).  O goleiro foi preso inicialmente em 2010 e depois condenado por homicídio triplamente qualificado. Ele também chegou a ser condenado por ocultação de cadáver e sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Há um ano ele se entregou à polícia de Varginha depois de um breve período onde retomou sua carreira profissional e atuou no Boa Esporte. Com a liberdade revogada o jogador precisou voltar ao cárcere.

MAIS SOBRE:

FutebolGoleiro Bruno
Comentários