Goleiro do Marrocos diz que árbitros tratam países de forma diferente na Copa 

Munir Mohamedi afirma que há um tratamento diferenciado entre as seleções

Após o empate contra a Espanha por 2 a 2 nesta segunda-feira, o goleiro do Marrocos, Munir Mohamedi, reclamou da arbitragem na Copa do Mundo e disse que há um tratamento diferenciado entre as seleções que disputam o torneio.

+ Segurança russa enquadra Canarinho Pistola em chegada da seleção a Moscou

+ Iranianas veem partida da Copa em estádio de Teerã apesar de proibição

+ Panini lança figurinhas atualizadas dos jogadores da Copa do Mundo da Rússia 

A seleção espanhola chegou ao empate já nos acréscimos, em gol de Iago Aspas, inicialmente anulado por impedimento pelo alemão Felix Zwayer. Depois de consultar o sistema de vídeo (VAR), o árbitro revisou o lance e confirmou que a jogada era legal.

"Nossos protestos eram porque no jogo anterior o gol de Portugal foi equivocado. Não nos tratam da mesma maneira, não olham para o VAR, não veem o que houve nos telões. Por isso reclamamos", disse.

"São coisas do futebol. Ficamos chateados pelo momento em que ocorreu e pela forma. Pensamos que era impedimento, e, como demoraram muito para decidir, ficamos todos nervosos", completou.

Jogador do Numancia, da segunda divisão do Campeonato Espanhol, Munir revelou que estava com o coração dividido. Por um lado, o goleiro quer que a 'La Roja' chegue longe no Mundial. De outro, claro, o arqueiro gostaria que Marrocos vencesse o jogo.

"Em mais um dia não tivemos sorte. Acredito que a equipe provou que pode competir com qualquer um. Depois de 20 anos sem estar no Mundial, deixamos uma imagem boa. Temos que ficar orgulhosos. Essa geração vai seguir adiante e voltaremos com mais força", disse./EFE 

 

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]Seleção Marroquina masculina de futebolMunir Mohamedi
Comentários