Grêmio leva chef da CBF ao Mundial para evitar 'choque cultural' nas refeições

Equipe gaúcha levou Jaime Maciel, na seleção desde 1995, para os Emirados Árabes Unidos

Relacionadas

Campeão da Libertadores, o Grêmio 'convocou' o chef da seleção brasileira, Jaime Maciel, que trabalha na CBF, para que os jogadores não sofressem choques na alimentação nos Emirados Árabes Unidos, onde a equipe estreia nesta terça-feira, às 15h, contra Pachuca ou Wydad Casablanca. O adversário gremista será conhecido neste sábado.

Jaime Maciel serve a seleção brasileira desde 1995 e, segundo informações do portal UOL Esporte, chegou aos Emirados Árabes ao lado de Katiuce Borges, nutricionista do Grêmio, antes dos jogadores e da comissão técnica, trazendo alimentos do Brasil nas malas. Eles ficarão responsáveis pela cozinha em Al Ain e Abu Dhabi, as duas cidades que serão as sedes do torneio.

"Não se pode mudar drasticamente a alimentação dos atletas, sob pena de grandes efeitos", disse ao UOL o vice-presidente de futebol do Grêmio, Odorico Roman.

O Grêmio chegou a Dubai na quinta-feira e está instalado em Al Ain, onde vem treinando para a estreia.

 

MAIS SOBRE:

futebolLibertadores [Copa Libertadores da América]GrêmioPachucaCBF [Confederação Brasileira de Futebol]Emirados Árabes Unidos [Ásia]
Comentários