Greve de jogadores pode adiar reinício do Campeonato Argentino

Paralisação é um protesto contra o atraso no pagamento de salários; retorno do torneio está marcado para esta sexta, 3

Relacionadas

O endividamento milionário dos times argentinos pode levar ao adiamento do principal torneio de futebol do país. Com os salários atrasados, os jogadores ameaçam iniciar uma paralisação caso a situação não seja revertida, atrasando o retorno do Campeonato Argentino, que está marcado para retornar nesta sexta-feira, 3.

A crise foi agravada após o governo anunciar que não vai transmitir jogos da Associação Argentina de Futebol (AFA, na sigla original). Pela rescisão, a entidade deveria receber 530 milhões de pesos argentinos (cerca de R$ 102 milhões), contudo, após um acordo, deverão ser pagos 350 milhões de pesos argentinos.

Além da divisão principal, jogadores de outras quatro divisões também estão envolvidos na greve. Há clubes que devem mais de quatro meses de salário a atletas.

"A maneira eficaz de evitar a paralisação e para que os jogadores possam receber seus salários é fazer uma operação simples: quando entrar o dinheiro do governo a conta da AFA, ele deve ser transferido para os jogadores", disse o líder sindical Sergio Marchi, da Agremiação dos Futebolistas Argentinos (FAA, na sigla original). 

MAIS SOBRE:

Futebol
Comentários