Gritos homofóbicos da torcida fazem CBF ser multada em R$ 30 mil

Comportamento da torcida em jogo contra o Equador foi condenado pela Fifa

Relacionadas

A Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, foi multada pela Fifa em 10 mil francos suíços (R$ 32,4 mil), conforme divulgou a entidade nesta segunda-feira, por causa de gritos de cunho homofóbicos no jogo com o Equador, disputado no dia 31 de agosto deste ano, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Na partida disputada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre e que os pentacampeões venceram por 2 a 0, parte dos torcedores xingou o goleiro Maximo Banguera de "bicha" a cada vez que ele fazia a execução de cobrança de tiro de meta.

Ao todo, a Comissão Disciplinar da Fifa impôs mais de 30 multas por incidentes ocorridos nas duas últimas rodadas das Eliminatórias para o Mundial, que acontecerá na Rússia, no próximo ano.

A seleção argentina terá que desembolsar 65 mil francos suíços (R$ 211,1 mil), para pagar duas multas, também por gritos de cunho homofóbicos nos jogos contra Venezuela e Uruguai.

A seleção romena, por sua vez, ficará proibida de atuar na Arena Nacional de Bucareste, por causa do comportamento de torcedores, com lançamento de objetos, acendimento de sinalizadores, entre outros, nos jogos contra Armênia e Montenegro. Além disso, terá que ser feito pagamento de 25 mil francos suíços (R$ 81,2 mil).

MAIS SOBRE:

FutebolCBF [Confederação Brasileira de Futebol]HomofobiaEquador [América do Sul]Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol]futebol
Comentários