Guarda-chuva apenas para Putin em final da Copa revolta torcedores: 'fresco'

Enquanto o presidente da Rússia era protegido da chuva, Kolinda Grabar-Kitarovic ficou debaixo d'água

Durante a cerimônia de premiação da Copa do Mundo da Rússia, seguranças precisaram entrar em cena com guarda-chuvas para proteger as autoridades que estavam no local, entre elas, Vladimir Putin, Emmanuel Macron e Kolinda Grabar-Kitarovic.

+ Após título, Museu do Louvre 'veste' Mona Lisa com camisa da seleção francesa

+Inglaterra parabeniza Kane por prêmio de artilheiro: 'chuteira de ouro'

+ Euforia: Paris comemora o segundo título da história da França na Copa do Mundo

Porém, a cena acabou revoltando os torcedores que acompanham a partida, já que o presidente da Rússia, Vladimir Putin,  foi o primeiro a ser protegido pelo guarda-chuva e, por alguns minutos, o único. Em seguida, apenas Kolinda Grabar-Kitarovic ficou debaixo d'água. "Falha tremenda da Fifa. E porque não machista. Putin com guarda-chuva de imediato; depois de muito tempo o Macron da França. A Presidente da Croácia só viu o guarda-chuva depois de encharcada e depois dos homens", comentou um dos internautas no Twitter.

"Esse Putin é fresco demais, está com guarda-chuva enquanto a presidente da Croácia está na chuva", "cai o mundo e só tem guarda chuva pro Putin", "incrível como a presidente da Croácia foi tão carinhosa e receptiva e não teve a honra de receber um guarda-chuva", ressaltaram outros torcedores nas redes sociais.

Em campo, a vitória da França sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa do Mundo da Rússia, neste domingo, colocou os franceses em um novo patamar no futebol mundial. O time entra agora em clube seleto e qualificado dos bicampeões mundiais, ao lado de Argentina e Uruguai.

 

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]Vladimir PutinKolinda Grabar-Kitarovic
Comentários