Guerrero desabafa após liberação para a Copa: 'não há sonhos impossíveis'

Tribunal Federal da Suíça concedeu nesta quinta-feira efeito suspensivo para o jogador

Relacionadas

O Tribunal Federal da Suíça concedeu nesta quinta-feira efeito suspensivo à decisão de suspender por 14 meses do futebol o jogador Paolo Guerrero, permitindo que ele possa ir à Copa do Mundo da Rússia. Após a liberação, o jogador desabafou e afirmou que "não há sonhos impossíveis".

+ Khabib Nurmagomedov foca na primeira defesa do título em outubro

+ Charles 'do Bronxs' aceita substituir norte-americano no UFC 225

+ Ultimate quer realizar UFC 230 no Madison Square Garden em novembro

"Eu me uno a minha seleção e, junto a meus companheiros, me comprometo a dar o maior dos meus esforços para dar novas e maiores alegrias ao meu país. Já não há limites. Já não há sonhos impossíveis, porque está demonstrado que quando os peruanos estão unidos, tudo é possível", disse em comunicado oficial. "Esta decisão faz justiça, ao menos parcialmente, e me compromete a agradecer ao tribunal suíço".

Atacante do Peru e do Flamengo havia sido suspenso pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), depois que conseguiu uma redução importante de sua pena. A punição original por suposto uso de doping era de um ano, o que o deixava de fora do Mundial de 2018. Mas, depois de um recurso na própria Fifa, a pena caiu para seis meses e terminava em maio, permitindo que o jogador pudesse ir ao Mundial.

Mas, diante de um recurso apresentado pela Agência Mundial Anti-Doping, o CAS reverteu a decisão da Fifa e aplicou uma suspensão de até 14 meses, que o tirava da Copa. Guerrero chegou a ir até a Fifa, em Zurique, para pedir uma intervenção do presidente da entidade, Gianni Infantino. Mas sem sucesso.

Sua última cartada era sair dos tribunais esportivos e levar à corte comum, na Suíça. Guerrero, assim, solicitou que o seu caso fosse tratado apenas depois do Mundial, o que acabou também sendo aceito pelo CAS.

Num comunicado emitido em Lausanne, o presidente do Tribunal Federal "concede efeito suspensivo à título provisório ao recurso apresentado por Paolo Guerrero contra a sentença do CAS". "Como consequência, Guerrero poderá participar da Copa do Mundo na Rússia".

MAIS SOBRE:

FutebolGuerreroCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]
Comentários