Guerrero revela perder noites de sono: 'Estou passando por uma injustiça'

Atacante está nos planos da equipe carioca para o primeiro semestre, tanto que o inscreveu na Copa Libertadores

Relacionadas

Desde dezembro Paolo Guerrero está afastado por ter sido pego em um caso de doping. Suspenso até o dia 3 de maio, o jogador revelou à ESPN da Argentina que esse período afastado tem tirado suas noites de sono, além de demonstrar expectativa em voltar a campo pelo Flamengo e pela seleção do Peru.

Edmundo responde a crítica de Romero: 'Você é que está no nosso País'

Lateral do Liverpool dá camisa de presente a uma criança - mas a de Firmino

Daniel Alves pede desculpas por declaração sobre a morte de Astori

"Chego a perder o sono, mas tento me manter forte mentalmente e não me deprimir", admitiu.  Os advogados do atacante recorrem à Corte Arbitral do Esporte (CAS) para anular a pena de seis meses. "Estou passando por uma injustiça. Não é uma questão difícil de resolver, não sei por que está demorando tanto. Minha paciência está cada vez mais curta", completou.

Guerrero foi flagrado em um exame realizado após o duelo entre a seleção peruana e a Argentina pelas eliminatórias da Copa. A substância em questão era benzoilecgonina, um metabólico da cocaína. A defesa do jogador, no entanto, provou que ele não usou a droga e alegaram que a contaminação foi devido a um chá que ele tomou em um hotel, e que provavelmente a jarra não tinha sido lavada depois de terem usado para colocar chá de coca, comum no Peru. 

Contratado em 2015 após uma ótima temporada no Corinthians, o peruano soma 108 partidas pelo Rubro-Negro, com 51 vitórias, 30 empates e 27 derrotas. Paolo Guerreiro, responsável por 42 gols em 2017, está nos planos da equipe carioca para o primeiro semestre, tanto que o inscreveu na Copa Libetadores. 

MAIS SOBRE:

futebol Peru [América do Sul] Guerrero Flamengo cocaína doping
Comentários