Guto Ferreira é acusado de machismo por resposta a repórter

Treinador disse que por ser mulher, repórter talvez nunca tivesse jogado futebol

Polêmica dentro e fora de campo na partida do Internacional nesta quarta-feira. Após vencer o Luverdense por 1 a 0, com o gol marcado em lance que o bandeirinha apontou impedimento e o árbitro não confirmou, o técnico colorado, Guto Ferreira, levantou nova discussão com uma resposta à Kelly Costa, repórter da emissora RBS.

A jornalista questionou o treinador sobre as chances desperdiçadas pelos atacantes do Inter na partida, perguntando se seriam apenas erros técnicos ou "algo a mais". Guto Ferreira mencionou o gênero de Costa logo no início de sua resposta.

 

 

"Não vou te responder com uma pergunta porque você é mulher e talvez não tenha jogado (futebol). Mas todo jogador que joga, tem dificuldades de ter uma tensão a mais no lance final. Precisa acertar para ter confiança. Se você já jo gou para perceber isso, mas de repente trouxe a resposta mais para a situação de canalizar nesta forma. O avanço na confiança é muito importante. Não é treinamento só, isso eles estão fazendo, é ter a possibilidade de, sob pressão conseguir que a bola entre. Daí fazer de novo e de novo", disse o treinador.

Ao término da coletiva, o treinador pediu desculpas à repórter, por ter percebido que errou no tom da resposta.

Guto Ferreira foi muito criticado nas redes sociais após a declaração.

MAIS SOBRE:

futebolFutebolInternacionalMachismo
Comentários