Jogador armado ameaça treinador para exigir ser titular da equipe

Situação ocorreu em um clube da argentina, o Escuela Presidente Roca de Córdoba

Relacionadas

Já vimos de tudo: jogador que chora, que ignora o técnico por estar bravo, que vai direto para o vestiário, que arremeça objetos no chão, que fazem caras e bocas em sinal de reprovação por ir ao banco de reservas. No entanto o ocorrido em um clube da argentina, o Escuela Presidente Roca de Córdoba, estrapola todos os limites.

Programa se defende de perguntas eróticas: 'Esse choque é nosso alívio'

Mourinho abraça repórter após pergunta sobre substituto de Pogba

Encurralado, jogador usa bandeirinha como arma para não apanhar

De acordo com informações do presidente da Liga Cordobesa de Futebol, Emeterio Farías, em entrevista à Rádio Suquía, o treinador do time Cristian Neira pediu demissão do cargo por ter sido ameaçado de morte por um jogador. Em entrevista à rádio Súquia, o presidente afirma que nunca passou por isso antes e que medidas de segurança vão ser tomadas. "Policiais à paisana serão colocados nas instalações do clube para evitar que algo parecido possa acontecer novamente", afirmou.

O meio campista César Pagani apareceu armado com uma pistola em um treino do clube para exigir que o treinador o tornasse titular da equipe. Embora tenha dito que não sabe se César Pagani já possui algum registro criminal, se recordou que em 2017, o jogador chegou a enviar um conhecido para ameaçar um outro atleta da equipe.

MAIS SOBRE:

futebolarmaArgentina [América do Sul]
Comentários