Jogador da seleção boliviana trabalha como pedreiro durante pandemia

Lateral Saúl Torres relembra antiga profissão para diminuir prejuízo financeiro com a pandemia

Relacionadas

O lateral-direito Saúl Torres, da seleção boliviana e do The Strongest, aproveitou a paralisação do calendário do futebol para trabalhar como pedreiro durante a pandemia. O jogador deixou La Paz e voltou para Sucre, onde retomou a antiga profissão que teve na juventude. O atleta de 30 anos tem trabalhado em obras para complementar o orçamento durante a crise financeira causada pelo novo coronavírus.

Em entrevista ao jornal boliviano El Deber, Torres explicou que nos últimos dias ajudou em uma reforma na casa dos sogros. "Aprendi o básico do ofício porque na minha infância, nas minhas férias, meu pai me ensinou a trabalhar como ajudante dele", disse. No bairro onde nasceu, o lateral trabalhou no passado na construção de uma escola.

Torres defendeu a seleção boliviana na última Copa América, disputada no Brasil, e foi convocado para a equipe que disputaria a primeira rodada das Eliminatórias contra a seleção brasileira, em março. O compromisso foi desmarcado por causa da pandemia.

MAIS SOBRE:

futebolcoronavírusseleção boliviana masculina de futebolThe Strongest
Comentários