Jogador do Nice que roubou relógio de R$ 320 mil diz que cometeu delito por inveja

Lamine Diaby Fadiga, de 18 anos, divulgou longo comunicado explicando a situação

Relacionadas

O atleta da base do Nice, Lamine Diaby Fadiga, de 18 anos, confessou ter roubado o relógio do dinamarquês Kasper Dolberg, avaliado em cerca de R$ 318 mil, no vestiário da equipe. Com a informação, o clube rescindiu seu contrato e, após a demissão, o jogador confirmou que cometeu o delito por inveja.

Em longo comunicado, Lamine Diaby Fadiga comentou que ficou incomodado com o sucesso de Dolberg. "Depois de muitos dias de uma tempestade de mídia sem precedentes para mim, decidi falar através deste comunicado", disse.

"Eu gostaria, primeiro, de me desculpar com todos os torcedores, e aqueles que amam o Le Gym (apelido popular do Nice). Muitos deles me apoiaram, e me mostraram gentileza, quando fiz a minha estreia profissional, aos 14 anos, me juntando ao clube", conta o atleta.

"Infelizmente, passei vários meses machucado, e meu retorno aos gramados foi atrasado mais ainda por causa de um cartão vermelho que levei em um jogo do sub-19. Isso me afetou mentalmente, e minha situação difícil se contrastava com o sucesso e a aura de Kasper, meu companheiro de time. Eu descontei nele, sem nenhuma razão, talvez um pouco por inveja. Ao invés de mostrar para ele, no gramado, que eu poderia pegar o seu lugar no time titular, eu reagi de forma estúpida", admitiu o Lamine Diaby Fadiga.

"Minhas ações não foram tomadas por causa de um apetite para ganhar algo, mas por causa de ressentimento, frustração, e um sentimento de que estava sendo desacreditado. É claro que eu só tenho 18 anos, mas a minha idade não é desculpa para nada", completou o atleta.

O jogador ainda lamentou o fato de deixar o seu clube do coração, onde ele sempre quis alcançar o sucesso. Ele também afirma que sair do Nice serve como "punição" por ter roubado o relógio de seu companheiro.

MAIS SOBRE:

futebolNice [clube de futebol]Lamine Diaby Fadiga
Comentários