Jogador emprestado pelo Barça pode pegar 12 anos de prisão por briga com cantor

Arda Turan foi indiciado por assédio sexual, porte ilegal de arma e agressão

Relacionadas

O meia turco Arda Turan foi indiciado pelo Ministério Público da Turquia nesta segunda-feira por assédio sexual, porte ilegal de arma e agressão, correndo o risco de receber uma sentença de até 12 anos e meio de prisão.

A denúncia contra o jogador, emprestado nesta temporada pelo Barcelona ao Basaksehir, de Istambul, partiu de Berkay Sahinum, um cantor famoso no país. Os dois se envolveram em uma briga, dentro de uma popular boate da capital, na madrugada da última quarta-feira.

De acordo com relatos da imprensa turca, Turan assediou a mulher do músico, Özlem Ada, no bar do estabelecimento, o que provocou a confusão. O meia do Basaksehir acertou uma cabeçada do rosto de Sahin, que teve o nariz fraturado.

Depois da briga o casal se dirigiu ao hospital e foi perseguido por Turan. O atleta estava armado e teria suplicado para que alguém atirasse nele próprio e que o perdoassem. Na ocasião, o jogador usou as redes sociais para confirmar o conflito, mas negar qualquer situação no local onde o artista foi operado. 

 

 

MAIS SOBRE:

FutebolArda TuranBarcelona [Futbol Club Barcelona]futebol
Comentários