Jogador envolvido em vídeo de masturbação diz que tudo foi 'grande zoeira'

Ex-atleta do SC Gaúcho criticou postura do presidente da equipe, dizendo que foi tudo brincadeira

Relacionadas

Um dos atletas que aparce no vídeo gravado no vestiário do SC Gaúcho, de Passo Fundo (RS) - no qual um jogador aparece masturbando dois colegas de equipe - deu sua versão do caso e garantiu que tudo não passou de uma "grande zoeira". Após o vídeo cair nas redes sociais, os três atletas acabaram dispensados da equipe, que disputa a terceira divisão do estado.

Em entrevista ao jornal Zero Hora, o agora ex-jogador, que não teve o nome revelado a seu próprio pedido, criticou o presidente da equipe, Gilmar Rosso, que não teria cumprido a palavra de preservar os atletas.

"Ele combinou uma coisa com a gente, fizemos um acordo, tudo certinho. Ele falou: 'não vou expor vocês, quem vier pedir entrevista não vou dar, vou proteger a imagem de vocês'. E foi tudo ao contrário, como vocês viram", afirmou. 

O atleta afirmou que foi a "zoeira" que motivou o episódio. "A gente tinha treinado, na boa. Era uma frescura no vestiário, estava cheio, todo mundo lá, não só nós três. Daí, um foi inventar de filmar, outro levou na brincadeira... Era zoeira mesmo.  Quem joga bola entendeu perfeitamente. Quem não joga levou para o outro lado", afirmou o atleta ao Zero Hora.

Em outro trecho da entrevista, o jogador afirmou que os três atletas que aparecem no vídeo "são heterossexuais, os três são casados, bem casados", e reafirmou que tudo não passou de brincadeira. "A gente é só brincalhão. Talvez até demais". Ele deu ainda alguns detalhes de como as famílias reagiram ao episódio.

"Contei a meu pai antes de vazar o vídeo. Preparei ele. Avisei: "fizemos um vídeo de zoeira e pode dar m...". Como deu, né?". De acordo com ele, sua esposa também teria "ficado braba" com as imagens. Os demais jogadores também estão com suas famílias, um deles em São Paulo, afirmou o atleta.

Por fim, o jogador se disse esperançoso de que logo a poeira baixe em torno do vídeo, para retomar a carreira. "Vou dar uma pensada. Conversei com alguns treinadores da minha confiança, com que já trabalhei. Eles me falaram que eu deveria dar um tempo agora, para baixar a poeira. E depois seguir de novo a carreira. Não acabou".

MAIS SOBRE:

futebolFutebol
Comentários