Jogador italiano é encontrado morto em porta-malas de carro em Milão

Andrea La Rosa, que jogou em times de divisões inferiores e diretor do Brugherio, foi assassinado por causa de um empréstimo

Relacionadas

O ex-jogador italiano Andrea La Rosa, de 36 anos, que jogou por times de divisões inferiores do país e atualmente era diretor esportivo do Brugherio, time da segunda divisão, foi assassinado por causa de um empréstimo. Os suspeitos - mãe e filho - não queriam pagar a quantia devida ao ex-atleta.

O homem e a mulher foram detidos pelas autoridades e explicaram que tentaram dissolver o corpo do ex-jogador com ácido, sem sucesso.

Quando foram presos em flagrante, perto da cidade de Varedo, na região de Monza, os dois tentavam descartar o corpo. Agora, mãe e filho vão responder por homicídio e ocultação de cadáver.

Segundo a imprensa local, o ex-jogador tinha sido visto pela última vez no dia 14 de novembro, na apresentação do novo técnico do Brugherio. Pouco antes de desaparecer, La Rosa disse aos funcionários do clube que iria encontrar-se com um amigo em Milão.

MAIS SOBRE:

futebolHomicídiofutebol
Comentários