Jogadoras do Córdoba falam sobre condições precárias e falta de pagamento

Crise financeira do clube espanhol obrigada atletas a treinarem sem horário fixo e água quente

Relacionadas

O Córdoba, time da Espanha, vive uma dura realidade tanto no time feminino quanto no masculino. Ambos disputam a segunda divisão na Espanha, sendo que as mulheres conseguiram o acesso no ano passado. De acordo com o El País, o clube vive uma crise financeira que o deixa imerso em dívidas, inadimplências e ações judiciais.

A maioria das atletas não recebem desde o mês de agosto. As jogadoras estrangeiras (duas japonesas e uma francesa), de fora de Córdoba, de Barcelona, de Málaga e Sevilha, e algumas da própria região da Andaluzia, no sul do país, não conseguem pagar seus aluguéis.

Elas treinam sem água quente, sem a atenção de fisioterapeutas, sem equipamento esportivo e sem horário fixo. 

"É preciso pedir dinheiro para que elas possam comer. Essas jogadoras precisam de ajuda. O projeto feminino não pode desaparecer, embora a verdade seja que todo o clube está em risco", disse Magdalena Entrenas, conselheira do clube.

O clube tentou aliviar a situação oferecendo 200 euros para algumas jogadoras pagarem o aluguel de suas casas. “Eles querem nos calar a boca e nos recusamos a aceitar esse 'presente'. Queremos justiça e nossos salários porque estamos tendo dificuldades ”, diz uma das jogadoras que não quer revelar sua identidade por medo de possíveis represálias. 

Os fãs do Córdoba se mobilizaram para ajudar a equipe feminina. A plataforma CCF Somos Nosotros, que reúne mais de 30 clubes da Andaluzia, instalará mesas com cofrinhos no jogo do próximo domingo, contra o Villarreal, para arrecadar dinheiro e ajudar suas jogadoras.

 

MAIS SOBRE:

futebolfutebol femininoCórdoba [Córdoba Club de Fútbol]
Comentários