Jogo entre São Paulo e Avaí tem gandulas cadeirantes por ação de conscientização

Atletas paralímpicos foram escolhidos para desempenhar a tarefa nesta tarde em jogo no Morumbi

Relacionadas

Os gandulas presentes no jogo entre São Paulo e Avaí, que está sendo disputado terão um traço em comum: serão todos atletas cadeirantes, em uma ação pela conscientização de que os limites físicos não os impedem de realizar atividades comuns.

A ação 'gandulas cadeirantes' foi desenvolvida pela empreiteira MRV em parceria com a agência de publicidade David. Para participar, foram escolhidos dez atletas paralímpicos, sendo sete cadeirantes e três com próteses. A ideia é mostrar que eles são tão rápidos quanto os outros.

Os gandulas da partida foram selecionados por meio de entidades que apoiam atletas cadeirantes, como a Associação Desportiva para Deficientes (ADD), presidida e fundada por Eliane Miada. “A campanha tem diversos benefícios sociais. Mas eu diria que um dos principais é motivar. Mostrando especialmente para aquela pessoa com deficiência, que está há pouco ou há muito tempo nessa condição, que ela também pode”, explica Eliane.

“A ação ‘Gandulas Cadeirantes’ mostra a preocupação e a atenção que o São Paulo Futebol Clube tem com os temas acessibilidade e inclusão. O clube acredita que atitudes como essa significam a oportunidade de trazer a integração total do indivíduo e a quebra de barreiras por meio do esporte”, afirma João Fernando Rossi, diretor executivo de marketing do São Paulo.

No jogo, o São Paulo tenta vencer para entrar no G-4 do Campeonato Brasileiro, enquanto o Avaí luta para deixar a zona de rebaixamento.

MAIS SOBRE:

futebolSão Paulo Futebol ClubeAvaí Futebol ClubeCampeonato Brasileiro de Futeboldeficiência físicaacessibilidade
Comentários