Jorginho pensou em abandonar o futebol após ser roubado por empresário

O meia do Chelsea teve dinheiro desviado pelo seu procurado quando ainda jogava no time juvenil do Berretti, na Itália

Relacionadas

O meia Jorginho, brasileiro naturalizado italiano que joga pelo Chelsea, na Inglaterra, revelou que pensou em parar de jogar após ser roubado por seu empresário quando era mais jovem. Quando jogava pelo time juvenil do Berretti, da terceira divisão da Itália, o jogador de 27 disse que viva com uma mesada de 20 euros por semana quando descobriu que estava sendo roubado. 

"Quando eu estava no Berretti, conheci um goleiro brasileiro chamado Rafael que virou meu melhor amigo", disse o meia ao site oficial do Chelsea. "A gente trocava informações sobre o time, salários e eu disse pra ele que vivia com 20 euros por semana. Foi quando ele virou pra mim e disse que tinha algo de errado", continuou. 

"Ele fez algumas ligações para mim e descobriu que meu empresário estava me roubando e eu não fazia a menor ideia", lamentou Jorginho. O meia disse que ficou tão decepcionado com a situação que pensou seriamente em abandonar o futebol, mas sua mãe o demoveu da ideia. 

"Liguei para minha mãe chorando, dizendo que queria voltar para casa e ela me disse 'nem pensar, não vou te deixar voltar para casa agora'", contou. "Então eu continuei no Berretti e acabou dando tudo certo."

Após boas temporadas no Verona e na Napoli, Jorginho chegou ao Chelsea como uma das principais contratações do ex-técnico Maurizio Sarri para o time inglês em 2018. Com dupla cidadania desde adolescente, o meia decidiu em 2014 representar a Itália em vez do Brasil. 

MAIS SOBRE:

futebolChelsea
Comentários