Jornal espanhol analisa possíveis rivais do Real no Mundial de Clubes

Publicação comenta sobre os semifinalistas da Copa Libertadores

Relacionadas

Não é só o periódico argentino Olé que estava de olho no duelo entre Palmeiras e Grêmio, semifinalistas da Copa Libertadores. O espanhol Marca também aproveitou esse início de semana e aproximação dos confrontos decisivos para analisar os quatro times restantes no torneio.

A publicação começa a pensar já na próxima edição do Mundial de Clubes da Fifa, que será realizado em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, daqui a dois meses, entre os dias 12 e 22 de dezembro. O Real Madrid já tem presença garantida como atual campeão europeu. 

Além dele, outros três já estão classificados: o árabe Al-Ain, o neozelandês Team Wellington e o mexicano Chivas de Guadalajara. A equipe merengue, classificada diretamente para as semifinais - assim como o campeão da Copa Libertadores -, buscará o seu terceiro título consecutivo.

Caso superem o rival na semifinal, que será contra o vencedor do duelo entre o campeão asiático e o Chivas, o Real Madrid pode encarar o vencedor sul-americano. Isso, claro, caso o campeão da Copa Libertadores vença um dos três adversários possíveis: Al-Ain, Team Wellington e o campeão da África.

Veja a análise feita pela publicação sobre os semifinalistas da competição sul-americana:

Palmeiras: o favorito segundo as casas de apostas

"Atualmente está liderando o Brasileirão e vem em uma série de oito jogos seguidos sem perder. O Palmeiras apresenta um plantel com nomes como Miguel Borja (artilheiro da Libertadores), Gustavo Gómez, Felipe Melo, Lucas Lima, Dudu... E, no banco, um 'cachorro velho' como Luiz Felipe Scolari.

O Verdão só perdeu uma partida na Libertadores 2018, e foi o time que mais fez pontos na fase de grupos. Inclusive ganhou por 2 a 0 do Boca, seu adversário na semifinal, em plena Bombonera.

O Palmeiras foi campeão continental em 1999 e, desde então, só apareceu em mais uma final, justamente no ano seguinte, contra o Boca. Nesta temporada, porém, tem tudo para levantar o troféu, como mostram as casas de apostas, que apontam os alviverdes como favoritos ao triunfo. Será que eles cumprirão a expectativa?"

Grêmio: o atual campeão da Libertadores

"Atual campeão da Libertadores, os brasileiros já enfrentaram o Real Madrid na final do Mundial de 2017, em jogo que os blancos venceram graças a um gol de falta de Cristiano Ronaldo. Daquele time, saíram vários "pesos pesados" (Arthur, Lucas Barrios, Fernandinho, Jaílson, Edílson...), mas a equipe se reforçou bem.

A 8 pontos da liderança do Brasileiro, os comandados de Renato Gaúcho apontam sua mira para o bi do torneio sul-americano, algo que não acontece desde que o Boca foi campeão em 2000 e 2001.

O conjunto é bastante veterano, com velhos guerreiros como Marcelo Grohe (31 anos), Léo Moura (39), Geromel (33), Maicon (33), Cícero (34)... Mas também possui jovens como Éverton (22) e, sobretudo, Luan, grande figura dessa equipe, mesmo sendo um jogador mais de lampejos que de consistência. Esse defeito, aliás, foi o que ainda não permitiu seu salto ao futebol europeu, algo que deve acontecer."

Boca Juniors: provavelmente, o melhor elenco da competição

"Não está passando por seu melhor momento e não ganha a Libertadores de 2007, mas o elenco que Guillermo Barros Schelotto tem à sua disposição é um escândalo: Más, Gago, Wilmar Barrios, Nández, Pablo Pérez, Benedetto, Pavón, Ábila, Zárate, Tevez... Mas a "maldição" que acompanha o Boca no torneio nos últimos anos faz com que todos analisem esse time com cautela.

De fato, desde que foi derrotado em casa pelo rival River Plate, pelo Argentino, o clube viu a instabilidade se instalar em La Bombonera, ainda mais depois da eliminação na Copa Argentina para o Gimnasia y Esgrima. A equipe ainda teve que suar a camisa para passar pelo Cruzeiro nas quartas de final.

Dos últimos cinco jogos, o Boca só ganhou um, contra o Colón. Antes de perder para o River, o elenco de Schelotto havia vencido cinco seguidas. O futebol, como todos sabem, é definido pelos estados de ânimo..."

River Plate: a equipe a serviço de seu treinador

"O conjunto dirigido por Marcelo Gallardo vive forma espetacular. Apesar das casas de apostas apontarem o time como campeão menos provável, os Millonarios são uma equipe da qual é muito difícil ganhar. De fato, neste ano o River só foi derrotado três vezes, somando todas as competições que disputou. O último revés foi ainda em fevereiro, contra o Vélez Sarisfield, em confronto pelo Argentino.

Ademais, a vitória recente por 2 a 0 sobre o Boca, na Bombonera, lhes permitiu encadear quatro vitórias seguidas a um plantel que tem nomes interessantes, como Pity Martínez, Santos Borré, Juanfer Quintero, Nacho Scocco, Lucas Pratto, Bruno Zuculini, Exequiel Palacios, Enzo Pérez, Leonardo Ponzio, Jonathan Maidana, Franco Armani... No entanto, ninguém tem tanta influência quanto Gallardo.

O técnico é especialista em mudar a cara de uma partida com suas mexidas. É um tremendo estrategista. Foi semifinalista nas últimas quatro edições da Libertadores, e ganhou a final de 2015, contra o mexicano Tigres."

 

MAIS SOBRE:

FutebolReal Madrid Club de FutbolfutebolMundial de Clubes
Comentários