Jornal italiano detona passagem de Vampeta em Milão: 'pior dos piores'

Brasileiro chegou como promessa, mas atuou em apenas oito jogos pelo clube italiano

Relacionadas

Todo torcedor tem ao menos uma contratação feita por seu clube que gostaria de voltar ao tempo e desfazer. Nessa terça-feira, o jornal esportivo italiano Gazzeta dello Sport elegeu os piores jogadores da janela de transferência 2000/01 e um brasileiro é destacado logo no título. "Vampiro + capeta", iniciam a descrição.

Vampeta foi colocado entre as piores contratações daquela temporada. O meia chegava na Itália para atuar na Inter de Milão por 15 milhões de dólares, com a ajuda de seu companheiro de seleção brasileira Ronaldo Fenômeno, que o indicava e exaltava suas habilidades.

A ansiedade para contar com o craque era enorme. Vampeta vinha se destacando com a camisa do Brasil, ganhando uma Copa América e sendo vice na Copa das Confederações, além de ter tido uma excelente passagem pelo Corinthians. "Vampeta, uma chama de esperança", era uma das manchetes do mesmo jornal que hoje o critica.

"Il bidone dei bidoni", algo como "o pior dos piores", é a classificação dada pelo periódico. Vampeta fez apenas oito jogos pelo clube e logo foi emprestado ao Paris Saint-Germain - onde também ficou apenas seis meses e amargou no banco em boa parte das partidas. 

Comprado por 15 milhões de dólares, foi vendido por algo próximo de 2 milhões de dólares. Além da indicação de Fenômeno, a reportagem diz que o jogador pentacampeão em 2002 foi referendado por Vanderlei Luxemburgo, então técnico da seleção. Diz até que Luxa o classificou como uma mistura de Rivellino e Dunga.

"Era de uma lentidão gigante e nunca fez a coisa certa. Mesmo o mais simples. O resultado? De setembro a janeiro ele jogou apenas oito vezes. Marcello Lippi foi demitido e em seu lugar Moratti chamou Tardelli (o original), que se livrou dele", descreve.

MAIS SOBRE:

futebolVampetaCorinthiansItália [Europa]Inter de Milão [Internazionale]seleção brasileira masculina de futebol
Comentários