Juninho Pernambucano entra em briga com Jair Bolsonaro e seu filho

Jair retweetou um post que, na tentativa de defender o ex-jogador, incita a violência e pede a sua morte

Na madrugada dessa segunda-feira, 3, o ex-jogador Juninho Pernambucano foi protagonista de uma discussão de cunho político. Em sua conta no Twitter, retrucou seus seguidores que se mostravam a favor das ideias do deputado federal Jair Bolsonaro. O comentarista se disse surpreso pela presença de "bolsominons" em suas redes, pedindo que se parassem de segui-lo.

Mas a polêmica não parou por aí. Na amanhã dessa terça-feira, o filho de Jair, Flavio Bolsonaro, respondeu os tweets do ex-meia. Ao se declarar vascaíno, o também deputado demonstrou sua decepção com o ídolo do time e deu início a um bate-boca sobre o preconceito. Entre outros tweets, uma das postagens de Flávio trazia uma montagem com alguns nomes considerados de esquerda e os dizeres "diga-me com quem tu andas e direi quem tú és", além de uma menção a Dilma Roussef. 

O próprio Jair Bolsonaro se posicionou na tarde dessa terça-feira. Jair retweetou um post que incita a violência e pede a sua morte.

"Melhor atirar, então. Na nuca. Basta uma bala. #BolsonaroVaiMorrerEm2018", escreveu um dos perfis em resposta a Juninho, defendendo o ex-jogador. 

Tudo começou porque Juninho Pernambucano retuitou um post de Guga Chacra, Mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia, pedindo uma maior defesa da liberdade. No post o comentarista da Globo News compara o Brasil a alguns países do Oriente Médio que acabaram ficando mais conservadores nos últimos anos.

Confira abaixo a galeria com alguns dos posts que fizeram com que o nome de Juninho acabasse virando trending topic do Twitter:

MAIS SOBRE:

FutebolJuninho PernambucanoJair Bolsonaro
Comentários