Kaká se aposenta: veja trajetória do último brasileiro melhor do mundo

Aos 35 anos, meia decidiu se aposentar como jogador de futebol e diz que vai estudar para ser dirigente

Dez anos depois de ser escolhido o melhor jogador do mundo, superando Messi e Cristiano Ronaldo na premiação da Fifa, Kaká anunciou aposentadoria do futebol. O jogador deixou recentemente o Orlando City ao final da temporada 2017 da MLS e estudava se continuaria jogando. 

Mas em entrevista ao Esporte Espetacular neste domingo, Kaká confirmou à Galvão Bueno que não joga mais futebol. O meia de 35 anos afirmou que pretende estudar para continuar trabalhando nos bastidores do futebol como gestor.

Do início fulminante no São Paulo ao melhor do mundo da Fifa

Nascido em Gama, no Distrito Federal, em 1982, Kaká foi revelado pelo tricolor em 2000 e, com atuações surpreendentes, fez parte do elenco pentacampeão mundial, em 2002, no Japão e na Coreia do Sul. No seguinte, depois de encantar os são-paulinos, virou o 'Príncipe de Milão', ao se tornar ídolo do Milan. Usando a camisa 22 entre 2003 e 2009, ganhou um Campeonato Italiano, uma Copa da Itália, uma Supercopa da Itália, uma Liga dos Campeões, uma Supercopa da Uefa e um Mundial de Clubes da Fifa. 

Em 2007, foi eleito o Melhor Jogador do Mundo pela Fifa, sendo o último jogador a vencer o troféu antes de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo dominarem a década. A dupla, por sinal, foi batida por Kaká na decisão de 2007. 

Após passagens apagados por Real Madrid, entre 2009 e 2013, e uma rápida volta ao Milan, entre 2013 e 2014, assinou com o Orlando City. Antes de estrear na Major League Soccer (MLS), fez outro retorno a um ex-clube, o São Paulo. 

Com o fim de seu contrato nos Estados Unidos, chegou-se a especular que ele poderia voltar ao São Paulo, mas o jogador decidiu encerrar a carreira após 17 anos anos dedicados ao futebol, três Copas do Mundo e um prêmio de melhor jogador do mundo. 

MAIS SOBRE:

futebolCristiano RonaldoMilanLiga dos CampeõesMessiOrlando CityKaká
Comentários