Locutor de estádio provoca São Paulo: 'Palmeiras nunca se apequenou'

'Ele sempre surge alviverde e imponente. Se não nos querem Palestra, seremos Palmeiras', disse Marcos Costi

Relacionadas

Antes da bola rolar no Allianz Parque para o clássico entre Palmeiras e São Paulo, o clube alviverde fez uma provocação aos são-paulinos em referencia à polêmica de 2014.

+ Edmundo responde a crítica de Romero: 'Você é que está no nosso País'

+ Torcida da Portuguesa se une para revitalizar estrutura do clube

+ Neymar homenageia Bruna Marquezine, mãe e irmã no Dia da Mulher

"O Palmeiras nunca se apequenou. Ele sempre surge alviverde e imponente. Se não nos querem Palestra, seremos Palmeiras. E para sempre o primeiro campeão mundial e o maior campeão do Brasil", disse o locutor do estádio Marcos Costi.

A declaração relembrou as fortes frases de Carlos Miguel Aidar, então presidente do São Paulo em 2014. Na época, Adair chegou a dizer que o "Palmeiras se apequena" após manifestações de ambas as partes sobre a negociação de Alan Kardec.

"Eu queria dizer que a manifestação do presidente Paulo Nobre chega a ser patética e demonstra, infelizmente, o atual tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, que ano após ano se apequena por demonstrações dessa natureza. O São Paulo em temporadas anteriores perdeu atletas. O Dagoberto foi embora para o Inter (no fim de 2011) e o São Paulo não ficou chorando. O São Paulo agiu absolutamente dentro da legislação esportiva", foram as palavras de  Aidar, que deu ombros para a choradeira de Paulo Nobre, que comandava o clube alviverde, e pondo fim a qualquer possibilidade de discussão amigável entre as partes. Relembre o caso clicando aqui.

 

MAIS SOBRE:

futebol Palmeiras Allianz Parque São Paulo Futebol Clube
Comentários