Luan revela que cheirava éter em passagem por equipe de SP: 'ia para o treino doidão'

Atacante que hoje atua pelo Atlético-MG contou sobre sua passagem pelo Atlético Sorocaba

Relacionadas

Luan revelou em entrevista ao programa Jogo Sagrado, do Fox Sports, um dos motivos de carregar o apelido de 'Menino Maluquinho'. O atacante que hoje atua pelo Atlético-MG contou que cheirava éter em 2012, quando ainda atuava pelo Atlético Sorocaba.

Neto mostra pôster de Palmeiras campeão e Moisés critica atitude

Partida final do Campeonato Paranaense não vai passar na TV

Cavani pode estar de saída do PSG, diz imprensa francesa

A história começou a ser contada numa conversa entre Luan e o ex-jogador Wendell Lira, que na época era seu companheiro na equipe do interior paulista. "Ele era que nem o Messi. Ele vomitava antes do treino, ele tinha esse problema", relembrou Wendell durante o programa.

Messi assumiu que seus enjoos acabaram quando passou a evitar certos tipos de alimento. Já Luan, questionado sobre algum tipo de problema físico, contou os motivos de passar mal. "Vou te contar um segredo. Eu cheirava um éter antes do treino para ficar loucão e acabava passando mal. É sério. Teve um dia que briguei no treino, perdi a memória, por ficar loucão no treino", admitiu. 

O éter era utilizado como anestésico pela medicina no século 19. Estudos apontam que, em um primeiro momento, a inalação da droga traz uma sensação parecida com a da bebida alcóolica. O atacante revelou ainda que o então médico do clube sabia do caso. "O Doutor Müller, de Sorocaba, ele sabia que eu jogava um pouquinho de éter na camisa e ia para o treino doidão. Eu era moleque, era solteiro", explicou.

MAIS SOBRE:

FutebolAtlético MineiroLuanFox SportsClube Atlético Sorocabadrogas
Comentários