Lucas chora com narração, Eriksen pede estátua e Pochettino cita 'super-herói'

Brasileiro fez os três gols da virada do Tottenham sobre o Ajax

Relacionadas

Ele, ele e ele de novo. Lucas Moura fez os três gols da virada do Tottenham sobre o Ajax, em Amsterdam. Com a atuação de gala, o brasileiro não só garantiu o time inglês na final, mas também conseguiu um feito que só outros nove atletas conseguiram na história: uma nota 10 do jornal L'Equipe.

Depois de marcar três vezes na semifinal e colocar o Tottenham pela primeira vez na final da Liga dos Campeões, o jogador de 26 anos foi convidado pelo Esporte Interativo a ouvir a narração de seu último gol, marcado nos segundos finais dos acréscimos.

A narração é de Jorge Iggor, da mesma emissora. Ao terminar de ver o vídeo e ouvir o grito de gol, Lucas vai às lágrimas. "Difícil falar. Eu sonhei muito com este momento. Desde criança para mim era um sonho jogar e conquistar a Liga dos Campeões", conta.

"Agora eu tenho a oportunidade de jogar uma final, ter a oportunidade de dar essa alegria para minha família, meus amigos, para todos do bairro aonde eu cresci. Difícil explicar o que estou sentindo. Deus é maravilhoso. Eu sempre acreditei que era possível, mesmo depois do primeiro tempo com 2 a 0", concluiu o ex-São Paulo.

Só elogios

O meia Eriksen não poupou elogios ao brasileiro. "Falar o quê do Moura? Ele merece tudo isso. Passou por uma gangorra (em sua trajetória no Tottenham) e sempre lutou muito. Acho que tinham de fazer uma estátua em Londres para ele. Hoje, o time foi coração e Moura."

O técnico Mauricio Pochettino, que vai ser o quinto argentino a comandar uma equipe em final de Liga dos Campeões, também destacou a atuação do atacante brasileiro. "Todos os jogadores foram heróis, mas o Moura foi um super-herói", enfatizou.

MAIS SOBRE:

futebolTottenham Hotspur Football ClubAjaxLiga dos CampeõesLondres [Inglaterra]Mauricio Pochettino
Comentários