Maradona chama vitória da Inglaterra contra Colômbia de 'roubo monumental'

Ídolo argentino estava torcendo para a Colômbia avançar no Mundial

O ex-jogador argentino Diego Maradona disse que a Inglaterra realizou um "roubo monumental" em sua vitória sobre a Colômbia na Copa do Mundo e acusou o árbitro Mark Geiger de não estar à altura do jogo.

+ Façam suas apostas: quem vence os confrontos das quartas de final da Copa?

+ E agora? Saiba o que você pode fazer nos dias sem Copa do Mundo

+ Tabloide 'pede desculpas' a Colômbia com provocações: 'seleção canalha'

Maradona, conhecido pelos ingleses por seu famoso gol da "Mão de Deus" no torneio de 1986, disse que o juiz norte-americano deveria ter punido Harry Kane ao invés de lhe conceder um pênalti por uma falta do colombiano Carlos Sánchez durante a partida eliminatória de terça-feira.

"Hoje eu vi um roubo monumental em campo... um erro fatal para todo um país", disse sobre o incidente que colocou a Inglaterra na frente com 1 x 0 no segundo tempo.

"Eis aqui um cavalheiro que decide, um árbitro que, se você o pesquisar no Google, não deveria apitar uma partida desta magnitude... Geiger, um norte-americano, que coincidência", acrescentou Maradona em seu programa noturno sobre a Copa do Mundo na rede de televisão Telesur.

Imagens de TV mostraram Maradona comemorando intensamente o gol de empate da Colômbia, que levou a partida de oitavas de final à prorrogação, mas arrasado quando os ingleses venceram a disputa de pênaltis, se classificando para um confronto contra a Suécia nas quartas de final.

Sempre polêmico, o ex-campeão mundial também apontou o dedo para Pierluigi Collina, chefe do comitê de arbitragem da Fifa, por permitir a convocação de Geiger. "Só sinto muito pelo povo colombiano", disse o argentino. "Comemorei o gol da Colômbia como se eu mesmo o tivesse cabeceado"./Reuters

 

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]Maradonaarbitragem esportivafutebol
Comentários