Meia suíço do Arsenal é acusado de racismo em aeroporto de Londres

Granti Xhaka teria xingado funcionária de empresa aérea 

Relacionadas

O meia suíço Granit Xhaka, do Arsenal, foi acusado de racismo após uma pequena discussão em um dos terminais do Aeroporto Internacional de Heathrow, em Londres. De acordo com a imprensa local, o jogador teria se irritado depois que Leonard Lekaj, seu amigo e irmão de sua noiva, Leonita Lekaj, foi impedido de entrar em voo por chegar atrasado para o check-in. Contrariado, Xhaka teria chamado uma das atendentes da companhia aérea de "p**a branca do c*****o" ("f*****g white b***h"), de acordo com o jornal The Telegraph

Chamada por uma outra atendente, a polícia levou Xhaka para uma delegacia na zona leste de Londres e ouviu seu testemunho. O suíço nega que tenha dito as palavras ou que tenha se dirigido diretamente à funcionária. Questionado pelo jornal, o Arsenal declarou que este é um assunto pessoal e policial. 

Em nota, as autoridades inglesas confirmam o incidente em Heathrow, mas não informam o nome do acusado. "Polícia foi chamada às 19h29 (horário local), da segunda-feira, 23 de janeiro, pela queixa de que um funcionário foi racialmente abusado no Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow. A queixa foi feita por uma terceira pessoa. Policiais foram ao local e conversaram com um homem de cerca de 20 anos. Ele não foi preso. He voluntariamente atendeu a uma delegacia na zona leste de Londres onde foi interrogado. A investigação continua." 

MAIS SOBRE:

futebolgranit xhakaArsenal
Comentários