Meias especiais causam polêmica e acabam em multas para jogadores

Cada vez mais meias TruSox estão sendo utilizadas em vez de meias oficiais

Relacionadas

Uma nova meia que promete evitar que os pés dos jogadores escorreguem dentro das chuteiras está fazendo sucesso entre os jogadores europeus, mas a Fifa não está feliz com isso. Fundada pelo empresário e ex-jogador norte-americano Jim Cherneski, a TruSox vende suas meias por 25 libras (cerca de R$ 120), mas está rendendo multas de até 50 mil libras (aproximadamente R$ 240 mil) para os jogadores por uso de equipamento não-autorizado.

Raheem Sterling, Dele Alli e Eric Dier foram alguns dos jogadores ingleses multados pela confederação inglesa de futebol por usarem as meias especiais. Para o jornal britânico The Sun, a Football Association alegou que o problema não é a meia em si, mas ela aparecer e ir de encontro com os acordos de patrocínio que a federação tem.

“Nós recebemos uma carta de advertência da Fifa. Sem dúvida foi sob pressão das grandes marcas de equipamentos esportivos - vamos ser bem claros, a Adidas”, disse Cherneski ao jornal. “Tivemos cerca de 80% dos jogadores na Rússia usando TruSox mesmo com pressão intensa das grandes marcas para multá-los”, continuou.

Cada time ou seleção nacional têm seus acordos com empresas de equipamentos esportivos com cláusulas para evitar que jogadores usem produtos de outras marcas em campo (com exceção de chuteiras), o que justifica as multas. Para evitarem esse tipo de multa, os jogadores estão cortando as meias oficiais e costurando a TruSox na ponta de baixo.

Para o empresário norte-americano, as multas são ilegais e uma forma das grandes marcas exercerem pressão econômica. “Acho que eles estão operando fora das regras porque não há nada escrito dizendo que um jogador não possa usar essa ou aquela chuteira, essa ou aquela meia”, reclama. “Eles podem usar essas táticas negativas ao multá-los, mas os jogadores sabem que performance é mais importante do que a relação deles com as marcas”, completou Cherneski.

 

MAIS SOBRE:

FutebolDele AlliFifa [Federação Internacional de Futebol]futebolmeiaCampeonato Inglês de Futebol
Comentários