Mineirão adota cachorrinha como mascote para incentivar adoção de animais

A vira-lata Ginga agora mora nas dependências do estádio de Belo Horizonte

Relacionadas

A administração do estádio do Mineirão deu um grande exemplo de preocupação com os animais. A partir de agora, o local possui um mascote. Trata-se de Ginga, uma cadelinha vira-lata de três meses que foi adotada e passará a viver nas dependências do local.

O cãozinho, que além de fazer companhia para os funcionários, ainda participará das visitas guiadas no "gigante da pampulha", serve também para promover campanhas de adoção de animais.

Alguns meses atrás, o estádio já tinha dado mostras de sua preocupação com os animais ao promover a "Arcãobancada", setor destinado a torcedores que desejam levar seus animais de estimação para os jogos.

MAIS SOBRE:

FutebolEstádio do MineirãoFutebolCachorroBelo Horizonte
Comentários