Motorista palmeirense acusado de atropelar e matar corintiano é preso

Dois torcedores foram atropelados no meio da rua durante comemoração do título

Relacionadas

A Polícia Civil efetuou na noite de terça-feira a prisão do motorista acusado de atropelar dois torcedores do Corinthians durante comemoração do título do clube no Campeonato Paulista, no dia 8 de abril, no Allianz Parque.

4º árbitro da final do Paulista se contradiz duas vezes durante depoimento

Rodriguinho faz dois, exibe versatilidade e é eleito o Fera da 1ª rodada

Você sabia? Briga envolvendo Senna quase tirou Galvão Bueno da Globo

De acordo com o site Globoesporte, o nome do cidadão é Diogo de Moura Santos e ele tem 32 anos. O carro dele foi apreendido nesta segunda-feira e já é de conhecimento dos policiais que Diogo trocou faróis, retrovisores, para-brisa e mandou consertar o capô. Ainda, de acordo com a Polícia Civil, o motorista é torcedor do Palmeiras e trabalha no Ceagesp.

O acusado se apresentou ao 9.º Distrito Policial, em Osasco, e foi indiciado pelo homicídio doloso de José Arthur Tavares Silva, de 24 anos, que chegou ser levado a um hospital, mas não resistiu e morreu, e pela tentativa de homicídio da vítima que sobreviveu.

O atropelamento ocorreu em frente à sede da Gaviões da Fiel. A justiça decretou prisão temporária de cinco dias para o acusado e continua a investigação para determinar se o motorista agiu intencionalmente em direção à festa da torcida corintiana. Segundo a página da uniformizada, o carro que atropelou os torcedores era um "Agile prata". "Ontem após o jogo durante a nossa comemoração por volta das 20 horas, sofremos um ataque covarde e sorrateiro, um indivíduo em um "AGILE prata" arremeçou o carro em cima da multidão", contou a publicação feita horas após a confirmação do óbito. 

MAIS SOBRE:

FutebolPolícia CivilCorinthiansCampeonato PaulistaOsasco [SP]Palmeirasatropelamentohomicídio
Comentários