Mourinho vira goleiro em jogo beneficente para vítimas de incêndio

Técnico do Manchester United não defendeu nenhuma batida na decisão por pênaltis

Relacionadas

Estrelas do entretenimento e do esporte participaram de uma partida beneficente em Londres, neste sábado, 2, para arrecadar fundos às vítimas do incêndio no prédio de apartamentos Grenfell Tower, em junho, que matou mais de 80 pessoas. 

Os ex-jogadores Rio Ferdinand e Alan Shearer foram os técnicos das duas equipes, formadas por outros ex-boleiro e celebridades. Entre os participantes estavam Mo Farah, lenda do atletismo, Marcus Mumford, vocalista da banda Mumford & Sons, o ator Jamie Dornan e o cantor Olly Murs. 

 

 

Mas quem roubou a cena foi José Mourinho, treinador português que está de folga do Manchester United devido aos compromissos de seleções. Filho de um ex-goleiro profissional, Felix Mourinho, o "The Special One" foi o substituto do goleiro David James no time de Shearer, na metade do segundo tempo, para delírio da torcida. 

O ex-treinador do Chelsea realizou uma boa defesa, mas cedeu o empate por 2 a 2. Com seu jeito extravagante, acabou sendo amarelado por cera e ainda discutiu que o gol adversário teria sido impedido. 

Na decisão por pênaltis, ele confirmou a sua cobrança, mas não conseguiu fazer uma defesa sequer. No final, seu time perdeu por 5 a 3. 

 

 

 

 

 

 

Com ingressos esgotados, o jogo aconteceu no estádio Loftus Road, casa do Queens Park Rangers, a cerca de 1,5 km do incêndio. Toda a renda da bilheteria foi revertida para o fundo das vítimas. 

Damian Lewis, ator que contou ter crescido na vizinhança e que jogava bola perto da Greenfell Tower todas as semanas nos últimos 20 anos, afirmou que é importante mostrar às pessoas afetadas que elas não forma esquecidas. / COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA AP 

 

 

MAIS SOBRE:

futeboljose mourinhomanchester unitedJosé Mourinho
Comentários