Muros do Fortaleza são pichados em ação de marketing contra o suicídio

Clube deseja mostrar que, às vezes onde tudo parece bem, ainda pode haver dor escondida

Relacionadas

'Acabou a paz', 'basta!', 'O terror vai começar', 'desisto' e 'É o fim' são coisas que você não esperaria verem pichadas nos muros de um time que foi campeão há dois dias. Ainda assim, o CT do Pici, que pertence ao Fortaleza, amanheceu com esses dizeres escritos. Explicamos: era uma ação de marketing do clube junto com o Ministério Público do Ceará de conscientização contra o suicídio.

"O clube Fortaleza passa por um bom momento, e as pichações nas sedes deixam as pessoas com dúvidas: 'Por que isso?'. Às vezes você observa alguém que está ali e parece bem, mas a pessoa está passando por uma depressão ou tem uma tristeza que pode gerar um pensamento suicida. Precisamos trabalhar a prevenção. Queremos lembrar de ter mais carinho, amor e gentileza com os que estão próximos da gente", explicou o presidente do clube, Marcelo da Paz.

Na última quarta-feira, o Fortaleza sagrou-se campeão da Copa do Nordeste ao bater o Botafogo-PB por 1 a 0. Foi o terceiro título da equipe em sete meses, que também conquistou a série B do Brasileirão e o Campeonato Cearense recentemente.

Por outro lado, a ação mostra-se necessária. Dados do Ministério da Saúde apontam que a cidade de Fortaleza é a segunda colocada entre as capitais brasileiras com os maiores índices de suicídio, perdendo apenas para São Paulo, cidade com população cinco vezes maior. No Brasil, pelo menos 12 mil pessoas por ano tiram a própria vida, que já é a quarta maior causa de morte entre homens e mulheres de 15 a 29 anos. O país está entre os dez com maior índice de casos.

MAIS SOBRE:

futebolFortaleza Esporte Clubesuicídio
Comentários