Na Croácia, torcedor entra em campo com barra de ferro para agredir juiz

Incidente lamentável aconteceu no clássico entre Hajduk Split e Rijeka

Relacionadas

O clássico entre Hajduk Split e Rijeka, pelo Campeonato Croata, foi interrompido já nos acréscimos porque um torcedor do Split invadiu o campo com uma barra de ferro para agredir o árbitro da partida. O hooligan passou sem problemas pela segurança e andou entre os jogadores no gramado, incitando a torcida da casa. Somente após cerca de 90 segundos, o invasor conseguiu ser contido pelos policiais. 

O jogo já havia sido paralisado nos primeiro minutos do segundo tempo devido a sinalizadores que foram acesos pelos fãs do Hajduk, como citou o portal Goal.

O confronto, válido pela 24ª rodada do campeonato local, terminou em 1 a 1. Melhor para o Rijeka, que manteve a folga na liderança do torneio, com 62 pontos, quatro acima do Dínamo Zagreb, com 58. O Hajduk é o quarto colocado, primeiro fora da zona de classificação para as competições europeias, com 42 pontos, dois atrás do Osijek, terceiro.

 

RESPOSTA

Depois da partida, o Hajduk publicou uma nota em seu site oficial condenando a invasão de campo e confessando a falha grave na segurança. "Independentemente das intenções ou motivos da pessoa que invadiu o campo, é incontestável que esta é uma grande falha de segurança. A entrada de pessoas no campo com um objeto que pode ferir gravemente qualquer pessoa é inaceitável, assim como a reação lenta que se seguiu depois. Para a segurança do estádio foram chamadas uma empresa particular e a polícia. Claro que você tem a liberdade de escolher qual empresa quer contratar para não fugir da responsabilidade, e, temos a certeza, a polícia irá reconsiderar a sua ação", publicou o clube. 

E completou: "A situação no futebol croata está envenenada, é frustrante e as consequências são devastadoras, mas nós, como o organizadores não podemos permitir que a falha se repita. Todos os que estavam no estádio Poljud, bem como todos os nossos telespectadores e fãs, deve sentir-se seguros. Somos contra e não apoiamos qualquer forma de violência, assim como o comportamento ilegal. Nós faremos de tudo em nosso poder para torná-lo nosso estádio mais seguro. Esperamos que a nossa ação possa ajudar a curar o futebol croata". 

MAIS SOBRE:

futebolhajduk splitrijekaCroácia
Comentários