Na Itália, jogador sub-14 é banido por insultar árbitra com gesto obsceno

Presidente da Federação Italiana de Futebol repudiou a atitude do garoto

Relacionadas

É de se imaginar que a carreira de juiz não é a das mais fáceis, visto que tem que lidar não só com os jogadores, mas também a torcida e a imprensa. Um caso com uma árbitra na Itália tem gerado grande repercussão dentro e fora do país, uma vez que envolve um jovem que atua pelo sub-14.

No último dia 22 de maio, duas equipes disputavam um torneio em Veneza e a juíza Giulia Nicastro apitava a partida. Ela marcou um escanteio e viu um dos jogadores do Treporti se exaltar. De acordo com o Sport Mediaset, o atleta abaixou o shorts e fez um gesto obceno para a árbitra e, por isso, foi expulso da partida. 

A Federação Italiana de Futebol (FIGC) descreveu o comportamento como "totalmente inaceitável". Segundo a BBC, o garoto foi suspenso pelo Tribunal Disciplinar de Veneza, mas se realizar um programa de reeducação poderá ter sua pena diminuída pela metade. 

Além disso, o jogador também não poderá assistir nenhuma partida que seja organizada pela Federação. Presidente da entidade, Gabriele Gravina comentou sobre o caso em entrevista o portal britânico. Para ele, a punição não é forte o suficiente e, por isso, vai recorrer.

"Na minha opinião não deve haver qualquer redução por conta do comportamento. Eu vou intervir, é inaceitável e não posso esconder meu desapontamento", disse Gabriele à BBC. Giulia Nicastro, de 22 anos, passou boa parte da partida sendo assediada pelos torcedores por conta da expulsão. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Referee #today #referee #mywork #ilovemywork #aiavenezia #aia #figc #yellow #me #love #photooftheday #goodvibes

Uma publicação compartilhada por Giulia Aurora Nicastro (@nicastro.giulia) em

MAIS SOBRE:

futebolarbitragem esportiva
Comentários