Não foi a primeira vez: São Januário teve invasão de ratos em 2013

Dirigente da época afirmou que já estavam lidando com o problema e que roedores não apareciam durante os jogos

Relacionadas

Um participante inusitado apareceu em São Januário ontem, na partida entre Vasco e Bahia: um rato foi flagrado correndo em campo pelas câmeras de TV.  Talvez seja descendente de um dos animais que apareceram no estádio vascaíno em 2013.

+ Simeone lidera enquete de jornal sobre sucessor de Sampaoli na Argentina

+ 'Feliz ou não': Dudu modifica postagem em rede social e intriga palmeirenses

+ Maradona assume comando do futebol de clube da Bielorrússia; veja imagens

Na ocasião, o jornal Lance! tirou fotos de diversos roedores correndo entre as cadeiras do estádio durante um treino da equipe no dia 30 de março. O caso gerou constrangimento à diretoria da época, que garantia já ter contratado uma empresa de dedetização e que as sessões de desratização já estavam em andamento.

“Muitos estão morrendo por ali, então estamos fazendo limpeza todos os dias. Os ratos não aparecerem na hora do jogo, mas aparecem quando o estádio está vazio. E isso é um perigo. Imagina se você está lá sentado e um bicho daquele te morde?" afirmou na época o então vice-presidente de patrimônio do clube, Manuel Barbosa.

Na época, o caso repercutiu bastante e chegou até a jornais de outros países da América Latina, como Peru e Chile. Na situação atual, a diretoria vascaína ainda não se manifestou sobre o rato que apareceu ontem, durante o jogo em que o Vasco venceu por 2 a 0 mas acabou eliminado da Copa do Brasil.

Além dos flagras, a denúncia de que havia ratos no Vasco também veio do zagueiro Paulo André, que atuou pelo clube em 2002. Em um simpósio realizado em 2013, o atleta afirmou que teve que dormir ao lado de ratos e baratas nos alojamentos vascaínos e acabou discutindo com Eurico Miranda, então presidente do time cruzmaltino, que estava presente no local.

Problema parecido aconteceu no Fluminense. Em 2011, o técnico Muricy Ramalho saiu do clube e reclamou, entre outras coisas, que havia ratos no vestiário do clube nas Laranjeiras. Pouco tempo depois, enquanto a equipe treinava, um rato caiu do teto da arquibancada social e morreu perto dos fotógrafos que acompanhavam o time.

MAIS SOBRE:

futebolVascoCopa do Brasil
Comentários