'Neto não apresentou o suficiente para servir a seleção', diz técnico de 1990

Sebastião Lazaroni sempre foi muito questionado por não convocar o craque corintiano para a Copa

Relacionadas

Sebastião Lazaroni se sente injustiçado. O treinador, que comandou a seleção brasileira na Copa de 1990, é o convidado do Aqui com Benja, da Fox Sports, do próximo sábado e, durante as gravações do programa, desabafou sobre a pressão que sempre sofreu por não ter convocado Neto para o Mundial, que terminou com o Brasil sendo eliminado pela Argentina nas oitavas-de-final.

"Além das qualidades técnicas, o jogador precisa de um lastro, um grande momento e o histórico, pois se trata da seleção. Até o caminho dos selecionados, o Neto não apresentou total capacidade do seu trabalho para servir a seleção brasileira. O treinador só pode convocar 23 e deixamos bons de fora. Se for sincero, fiel e verdadeiro, ele teve um grande desempenho, o maior da carreira no Corinthians, no 2°semestre pós-mundial. Tudo bem, o Lazaroni errou! Então, por que com o Carlos Alberto Silva, que era treinador no Guarani, ele só foi convocado para a Olimpíada? Por que ele é chamado com o Falcão e não perdura? Aí vêm as Copas de 94 e 98, não consta o nome dele e só eu errei? Infelizmente virou bandeira o Neto ter sido injustiçado por Lazaroni em 90", disse o treinador, que passou por clubes como Vasco, Flamengo, Fiorentina e Fernerbahçe.

O treinador disse ainda, durante a entrevista, que apesar de ter feito sucesso em alguns trabalhos, sempre ficou marcado por causa do fracasso na seleção. "Tem que jogar o que estiver melhor e o jogador tem que respeitar; até porque quem está de fora é tão bom quanto você que está dentro. Trabalhar com craque é fácil; difícil é lidar com minhoca. Paguei uma conta grande pela Copa de 1990. Muitas vezes chorei sozinho".

MAIS SOBRE:

FutebolSebastião LazaroniNetoBrasilArgentinaCorinthiansCarlos Alberto SilvaOlimpíadaFalcãoVascoFlamengoFiorentina
Comentários