No Brasil e na Europa: jornalistas mulheres sofreram agressões

No clássico Gre-Nal e no duelo entre o Napoli e o Inter duas repórteres passaram por situações machistas

Relacionadas

Tendo passado apenas três dias da celebração do Dia da Mulher algumas notícias envolvendo jornalistas esportivas provam que ainda existe um longo caminho a ser percorrido. No Gre-Nal uma repórter não só foi insultada como também agredida. Na Europa, irritado com a perda da 1.ª colocação no Campeonato Italiano, o técnico do Napoli também descontou sua frustração em uma jornalista. 

Convocados: Internautas criticam novidades na última lista de Tite antes da Copa

Presidente de clube tem prisão decretada por invadir campo armado

André Gomes fala sobre má fase no Barcelona: 'Tenho vergonha de sair na rua'

A repórter da Rádio Gaúcha, Renata de Medeiros, sofreu agressão por parte de um torcedor do Inter neste domingo de clássico. Segundo o relato divulgado por Renata no Twitter, as primeiras agressões foram verbais, um homem teria dito "sai daqui, p." enquanto ela passava. Ela ligou a câmera do celular e pediu que ele repetisse. Irritado, ele agrediu a jornalista. Por meio de nota oficial, o Inter se pronunciou sobre o caso no início da noite e lamentou o episódio.

Confira a nota oficial do Inter

"O Sport Club Internacional lamenta e repudia o ato discriminatório sofrido pela repórter Renata de Medeiros, da Rádio Gaúcha, durante o Gre-Nal deste domingo, no Beira-Rio. O torcedor que proferiu palavras ofensivas e agrediu a profissional foi imediatamente retirado do estádio pelos seguranças do Clube e conduzido ao Juizado Especial Criminal (JECRIM).

Foi uma situação lamentável e totalmente contrária aos princípios do Clube. Portanto, sempre que ocorrer fatos deste tipo no estádio, o Internacional pede que a vítima denuncie o agressor para que as medidas cabíveis possam ser tomadas".

Na Europa

Maurizio Sarri, técnico do Napoli, ofendeu a repórter Titi Improta, da TV local, após o empate por 0 a 0 no duelo com o Inter de Milão. "Sou muito dura se digo, depois de hoje, que ganhar o título está complicado?", perguntou Titi na entrevista coletiva pós-jogo. O treinador não pensou duas vezes antes de responder: "É mulher, é bonita, só por isso não te mando tomar no c...". A imprensa e os torcedores repercutiram a notícia acusando Sarri de ter dado uma resposta machista. 

Veja o episódio abaixo:

MAIS SOBRE:

futebol Dia Internacional da Mulher Campeonato Italiano de Futebol Napoli agressão física
Comentários