Onda de novos sócios-torcedores do Vasco tem até torcedora do Palmeiras

Giulianna Selingardi justifica decisão por laços familiares e história do time carioca de combate ao racismo

Relacionadas

O Vasco começou a última semana com 33 mil sócios-torcedores, e está terminando com 110 mil, em uma das maiores associações em massa a um clube realizadas no Brasil. Até uma torcedora de outro clube entrou na onda: a palmeirense Giulianna Selingardi.

Selingardi citou algumas razões para se tornar sócia de um time que não é o seu clube do coração: um elo familiar, sua tia Silvia, que torce para o cruzmaltino, e a história do Vasco, de inclusão e combate ao racismo no futebol.

"Eu tenho uma tia que é vascaína, que sempre morou em São Paulo e eu nunca entendia porque ela torcia para o Vasco. Eu dizia que ela tinha que ser palmeirense e tal. E desde pequena ela sempre me falava que a história do Vasco era muito bonita, que queria torcer para um time que fosse um pouco a mais do que um clube"

"Já tinha esse carinho por causa dela e, depois de um tempo, me formei recentemente em direito. Lembro que para o meu TCC estudei bastante a história de como o clube começou, a luta contra o racismo e que foi um dos primeiros a tratar a modalidade futebol mais profissionalmente. Então isso só fez com que o carinho pelo clube aumentasse", destaca a jovem.

Selingardi também é sócia do Palmeiras e, inclusive, esteve no jogo em que o time confirmou o título do Brasileirão 2019, disputado justamente contra o Vasco em São Januário. Ao mostrar no Twitter o cartão de sócia do Vasco, Giulianna foi abraçada pela torcida cruzmaltina: foram 1,2 mil retweets e 6,7 mil curtidas até o momento da publicação desta reportagem.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por BIJU | Giulianna Selingardi (@gselingardi) em

MAIS SOBRE:

futebolVascotorcida
Comentários