Palmeiras critica uso do VAR nas quartas de final: 'Para nós, não existe'

Para o time, recurso tecnológico foi utilizado apenas no momento em que poderia prejudicá-lo

Relacionadas

O Palmeiras questionou o uso do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) durante as quartas de final do Campeonato Paulista. Em post no twitter, comparou dois lances da partida contra o Novorizontino e afirmou que o VAR foi utilizado apenas no momento em que prejudicava o alviverde.

O primeiro lance aconteceu aos 38 do primeiro tempo. A bola bateu no braço de Murilo, do Novorizontino, que então chutou de fora da área. Fernando Prass espalmou para a frente e Cléo Silva fez gol no rebote. O árbitro Raphael Claus validou o lance sem olhar na televisão (embora o golo tenha sido revisado na sala do VAR).

Já aos doze do segundo tempo, a bola bateu no braço de Antônio Carlos. Claus foi olhar o lance na televisão e apitou pênalti. Murilo bateu, mas Fernando Prass defendeu. Com isso, o time alviverde questionou a utilização do recurso em apenas uma das situações. O goleiro, na saída de campo, também reclamou da situação.

O jogo acabou empatado em 1 a 1. Arthur Cabral, estreando no Palmeiras, dominou bola cruzada por Marcos Rocha (que Felipe Pires furou), girou e bateu no canto do goleiro.

O jogo da volta acontecerá no estádio do Pacaembu, na próxima terça-feira, às 21h da noite. Saiba como garantir seu ingresso.

MAIS SOBRE:

futebolPalmeirasNovorizontinoCampeonato Paulista
Comentários